sábado, 29 de julho de 2006

Tristeza sem Fim....

Minhas alminhas queridas que se foram, e sempre estarão na minha memória....
Com certeza, num céu de cachorros, com muitos ossinhos e um gramado enorme prá correr e brincar.
Tudo que fiz por vocês foi por amor, e eu sei que sabem disso...
Durmam com os anjinhos, e saibam que eu amo vocês.

quarta-feira, 26 de julho de 2006

Altos e Baixos

"É preciso que eu tolere duas ou três lagartas se eu quiser conhecer as borboletas..."
- Saint-Exupery

sexta-feira, 7 de julho de 2006

Culinária Árabe

Salamoaleicom!!! Arábia chamando...!
A culinária deste lugar é, sem dúvida, fascinante... Aliás, esse mundo é muito rico em cores e sabores. A culinária árabe é também repleta de significados. Descobri, por exemplo, que quando nasce um bebê eles saboreiam o Mugli que é uma mistura de farinha de arroz, caraui socado, chumar, erva doce e açúcar.
O café é outro exemplo da culinária árabe e suas tradições. Antigamente era servido apenas em grandes cerimônias e jantares formais. Exótica, cores e sabores fortes, mesa farta é assim que a culinária árabe é conhecida no mundo todo.
Uma outra característica é que tudo na culinária árabe se come com pão e a maioria deles com as mãos. A maior de todas as ofensas para um árabe é alguém recusar um prato de comida.
As especiarias orientais são um marco nessa culinária onde os condimentos não podem faltar. Nela tudo tem um sabor próprio, alguns até um certo perfume.
Nesse mundo tão especial, palavras como hortelã seco; zaatar, para comer com azeite; coalhada seca ou labna; kibe cru ou xix barak, a sopa de coalhada, são comuns.
Os grãos também são muito utilizados como as favas, grão de bico, lentilhas, ervilhas etc. A culinária é ainda muito rica em verduras, legumes e frutas.
Pode-se mesmo dizer que a culinária árabe dá prazer para o corpo e para a alma. Nessa cultura, o comer bem faz parte da própria existência.
E para aguçar ainda mais seu paladar, que tal experimentar essa receita de kibe?
Aproveite! Essa vem direto da fonte...

Ingredientes:
1 medida de farinha de trigo
1 medida de trigo fino lavado
1 cebola cortada em fatias
água
sal
Modo de fazer:
Misture a farinha, o trigo e o sal com um pouco de água. Vá amassando e juntando água até que a massa fique lisa e consistente. Faça pequenas bolinhas e leve-as para cozinhar em água com sal. Retire as bolinhas e escoe a água. À parte, refogue a cebola em azeite. Finalmente, leve as bolinhas para a frigideira onde está a cebola e frite-as.

sábado, 1 de julho de 2006

Uma frase...

"Tentar outra vez não é sofrer de novo, e sim mostramos a nós mesmos que temos forças para lutar e capacidade para sermos felizes."

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens