quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Homenagem ao PORCO!

Ele, que será o provedor do início da nossa união...
Que se alimente bastante e fique bem gordinho!!!!

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Ser Veterinário

Ser Veterinário não é só cuidar de animais. É, sobretudo amá-los, não ficando somente nos padrões éticos de uma Ciência Médica.
Ser Veterinário é acreditarna imortalidade da natureza e querer preservá-la sempre mais bela.
Ser Veterinário é ouvir miados, mujidos, balidos, relinchos e latidos, mas principalmente entendê-los e amenizá-los.
É gostar da terra molhada, do mato fechado, de luas e chuvas.
Ser Veterinário é não importar se os animais pensam, mas sim se sofrem.
É dedicar parte do seu ser à arte de salvar vidas.
Ser Veterinário é aproximar-se de instintos. É perder medos. É ganhar amigos de pêlos e penas, que jamais irão decepcioná-lo.
Ser Veterinário é ter ódio de gaiolas, jaulas e correntes. É perder um tempo enorme acompanhando rebanhos e vôos de gaivotas.
É permanecer descobrindo através dos animais, a si mesmo.
Ser Veterinário é ser o único capaz de entender rabos abanando, arranhões carinhosos e mordidas de afeto.
É sentir cheiro de pêlo molhado, cheiro de almofada com essência de gato, cheiro de baias, de curral, de esterco.
Ser Veterinário é ter coragem de penetrar num mundo diferente e ser igual. É ter capacidade de compreender gratidões mudas, mas sem dúvida alguma, as únicas verdadeiras.
É adivinhar olhares, é lembrar do seu tempo de criança, é querer levar para casa todos os cães vadios sem dono.
Ser Veterinário é conviver lado a lado com ensinamentos profundos sobre amor e vida.
Esta é uma homenagem a todos que foram abençoados com este dom de Ser Veterinário.
Deviamos todos aprender com os animais a simplicidade da vida e deixar de lado a complexidade inutil e a crueldade sem escrúpulos... Quem nunca teve um companheiro de 4 patas nunca saberá o que é realmente o amor, incondicional, eterno, que só cresce...
Com amor, a todos os Doutores e seus Pacientes!

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Blade Runner - Tears in the Rain

I´ve seen things you people wouldn't believe, Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I watched C-Beams glitter in the dark near the Tannhäuser Gate. All those... moments... will be lost in time like Tears in the Rain... Time to die.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

O Segredo do Casamento

Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher.
As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam à minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.
Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.
Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas, dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue.
Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar.
Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher.
Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.
O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher.
O segredo no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos, é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, voltar a se vender, seduzir e ser seduzido.
Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial?
Há quanto tempo não fazem uma lua de mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?
Sem falar nos inúmeros quilos que se acrescentaram a você, depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 quilos num único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento,
trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo e a maquiagem.
Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.
Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas.
Muitas vezes não é sua esposa que está ficando chata e mofada, são os amigos dela (e talvez os seus), são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração. Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação.
Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo círculo de amigos.
Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento.
Mas, se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas, e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.
Não existe essa tal "estabilidade do casamento", nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos.
A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma "relação estável", mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensando fazer no início do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, por que não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.
Portanto, descubra o novo homem ou a nova mulher que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo e interessante par.
Tenho certeza de que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças.
Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso, de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.
- Stephen Kanitz -

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Irmãs

Uma jovem esposa estava sentada num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita a sua mãe. Ao conversarem sobre a vida, o casamento, as responsabilidades da vida, as obrigações da pessoa adulta, a mãe remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo e lançou um olhar claro e sóbrio para sua filha:
- Nunca esqueça de suas "Irmãs", aconselhou! Serão mais importantes na medida em que você envelhecer. Independentemente, do quanto você ame seu marido, os filhos que por ventura venham a ter, você sempre precisará de "Irmãs". Lembre-se de ocasionalmente ir a lugares com elas; faça coisas com elas; telefone para elas ... Lembre-se que 'Irmãs' significa TODAS as mulheres... suas amigas, filhas e também todas as suas demais parentes. Você precisará de outras mulheres.
Que estranho conselho! Pensou a jovem. Pois, não acabo de me casar? Não acabo de ingressar no mundo dos casados? Agora sou uma mulher casada, pelo amor de Deus! Uma adulta! Com certeza meu marido e a família que iniciaremos serão tudo que necessito para dar sentido à minha vida!Contudo, ela obedeceu à mãe. Manteve contato com suas Irmãs e anualmente aumentava o número de amigas. Na medida em que os anos se passavam, um após o outro, paulatinamente ela foi compreendendo que sua mãe, de fato, sabia do que falava. Na medida em que o tempo e a natureza realizam suas mudanças e mistérios sobre uma mulher, "Irmãs" são baluartes de sua vida. Após mais de 50 anos de existência neste mundo, eis o que aprendi:
*ISTO DIZ TUDO:*O Tempo passa. A vida acontece. A distância separa. As crianças crescem. Os empregos vão e vêem. O amor fica mais frouxo e desaparece. Os homens não fazem o que deveriam fazer. O coração se rompe. Os pais morrem. Os colegas esquecem os favores. As carreiras terminam. MAS..... As "Irmãs" estão lá, não importa quanto tempo e quantos quilômetros estão entre vocês. Uma amiga nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade. Quando você precisa caminhar naquele vale solitário e precisa fazê-lo só, as mulheres de sua vida estão na beira do vale, impelindo-a a prosseguir, rezando por você, torcendo por você, intervindo em seu favor, e esperando-a de braços abertos no final do vale. Às vezes romperão até as regras e caminharão ao seu lado... Ou entrarão para carregá-la para fora. Amigas, filhas, netas, noras, irmãs, cunhadas, mães, avós, tias, sobrinhas, primas, e a família extensa, todos abençoam nossa vida! O mundo não seria o mesmo sem mulheres, nem tampouco eu. Quando iniciamos esta aventura chamada condição feminina, não sabíamos das incríveis alegrias ou tristezas que estavam adiante. Nem sabíamos o quanto precisaríamos umas das outras. A cada dia que passa mais precisamos de nós mesmas.

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens