segunda-feira, 26 de maio de 2008

Mulher despida

Recebo poucos emails do Eric, mas todos são muito bons!! Tanto que mais uma vez não vou resistir e colocarei o texto aqui neste espaço. Acho que eles traduzem bem a proposta do blog... Infelizmente não conheço o autor do texto.
Boa leitura!

Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade - emocionalmente. Nudez pode ter um significado diferente.
Muito mais intenso é assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história.
É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.
Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos - aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana.
Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em quem sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.
Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expôr nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior.
Mas é o que devemos continuar fazendo.
Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos, o que trazemos por dentro.
Não conheço strip-tease mais sedutor.

1 comentários:

Bah disse...

Nina,

Sempre lembro de vc!
Dei uma passadinha só pra deixar lembranças... :D

Bjinhos e tenha um ótimo findi!

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens