segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Vasculhando a cachola

Esta é a semana ideal para falar de sentimentos. Sei que não estou na melhor fase do mundo para discutir um assunto desses, mas é por isso mesmo que me arrisco a escrever hoje: estou com o coração bastante mole, amuadinho, apertadinho, dentro de um potinho... E por quê? Absolutamente não sei. Se soubesse, acho que as coisas ficariam mais fáceis. Pelo menos eu poderia atacar diretamente o problema! Mas, vou descobrir...
Escrevo hoje aqui pois reparei que estamos vivendo um surto de corações judiados. Parece um inferno astral coletivo! rsrs.. Tenho certeza que alguem poderá se identificar com o texto e espero que eu possa fazer um coração se sentir melhor atraves dele (nem que seja eu mesma).
Digamos que eu não fosse eu, mas sim uma amiga que está me pedindo conselhos. Talvez assim, olhando de fora, eu consiga me analisar um pouco melhor. Acho que eu diria: Bola prá frente! Lute contra seus problemas! Olhe-se no espelho e veja tudo o que está errado, tudo que te incomoda, fale mesmo, eu voz alta para si própria, tudo que não está do jeitinho que você queria.
Cuide-se. Da aparência mesmo! Aprendi uma vez que refletimos os nossos sentimentos no ambiente e em nós mesmos. Então, se o cabelo tá feio, a depilação vencida, a roupa desajeitada, é hora de se cuidar. Cuidar do exterior para estimular o interior.
Do mesmo modo digo isso para o ambiente. Seu quarto está uma bagunça? Seus vizinhos já estão quase chamando a vigilância sanitária tamanha a quantidade de lixo dentro de casa? Você precisa pular a pilha de roupas (sujas e limpas misturadas) prá chegar do outro lado do cômodo? Faxina geral! Acredito muito que o ambiente influencia o psicológico, mas principalmente o contrário.
É super fácil falar/escrever, eu sei. Mas na prática... Então, vou tentar dar uma dica prá você e prá mim: se não sabe por onde começar, começe mesmo pelo seu ambiente. Desapegue-se. As energias vão circular, seus pensamentos irão fluir, e as coisas parecem que vão começar a entrar nos eixos. E a partir daí, olhe-se no espelho, se cuide e se valorize!
É uma grande verdade que quando a gente tá solteira, e começa um relacionamento, chove na nossa horta, não é? Acredito que isso seja pelo fato de estarmos em um período de grande valorização pessoal. Ninguém deve nos amar mais do que nós mesmos. Então, se isso não está acontecendo, se a vontade é ficar debaixo do edredom até o mundo acabar, é melhor rever os conceitos. Meu ambiente já está em ordem? sim. Estou feliz com a minha aparência? sim (não vá fazer loucuras no cabelereiro nessa hora!). Então agora chegou o momento de olhar prá dentro, conversar olho no olho com a gente mesma, e colocar em pratos limpos os sentimentos por nós mesmas, nossos conflitos, desejos, o passado, presente e futuro. Se enxergando melhor verá que não há ninguem com mais valor no mundo do que esse aí dentro do espelho! Moldados com o nosso melhor para nós mesmos. Vasculhando lá no fundinho da cachola, estarão todas as respostas para os conflitos internos. Tá aí. Realmente tenho que ler mais o meu próprio blog..! rsrs

0 comentários:

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens