terça-feira, 28 de março de 2006

Solidão

Aqui, passo muito tempo sozinha. Então comecei a refletir...
Descobri que solidão virou um produto.
A solidão, esse sentimento que entristece o coração, é também um produto até que bem popular e que não está sozinho numa prateleira de supermercado e é um produto saboroso e muito disputado! Quem quiser comprar essa solidão terá que desembolsar cerca de R$ 12,00 o quilo!
É esse o preço que se paga por 1 kg de solidão!
Quem diria?
E não é que é uma delícia?
Bom, seria se a gente pudesse comprar também 1 kg de alegria, 1 kg de satisfação e 1 kg de ânimo.
Esses produtos iriam faltar na prateleira.
Mas, para não deixar a solidão sozinha, quero falar dela numa visão mais poética neste texto que recebi por e-mail!
"Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo...Isto é carência. Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade. Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio. Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... Isto é um princípio da natureza. Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância. Solidão é muito mais do que isto. Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma..."

0 comentários:

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens