sábado, 10 de junho de 2006

Sobre as amizades...

Quando eu era criança, tinha um milhão de amigos. Era difícil escolher um preferido porque cada um me completava de alguma forma, cada um tinha uma qualidade que o tornava especial.

Mas vamos crescendo, os amigos de infância mudam de cidade, de estado, de país. Vão fazer outra faculdade, casam... a fila anda. E cada dia que passa o que mais temos é conhecidos, colegas, e menos amigos. Os meus, atualmente, são contados nos dedos de uma única mão.

Amigo, por definição é a quem queremos bem, é nosso aliado, é em quem podemos confiar. São pessoas com quem gostamos de estar sempre, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença.

São aquelas pessoas para quem ligamos nem que seja para falar bobagem, que não deixamos de procurar mesmo quando encontramos o homem ou mulher de nossa vida.

Entre amigos verdadeiros não existem vergonhas. Dentro dos limites da boa educação temos liberdade para dizer e ouvir verdades que doem e dizer e ouvir verdades que curam.
Não existe tempo para presente nem presente caro ou barato. Até um alfinete tem um significado grande entre amigos.

Amigo de verdade é fiel, leal, parceiro, sem deixar de reconhecer os erros e defeitos do outro. É com quem podemos contar e apoiar quando precisar.

0 comentários:

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens