terça-feira, 13 de novembro de 2007

Etiqueta na Internet

Vamos falar um pouco sobre a Netiqueta???
Tenho disseminado isso a algum tempo. Mas acredito que não obtive muito sucesso até agora. Prova disso são os freqüentes emails que recebo com essa carinha:
Fw: re: Re: Fw: Re: Re: Re: “O AFOGAMENTO DE LULA…”{ABRA É ÓTIMA E NOVA}
Nós que já somos cidadão idosos da Internet conheçemos bem a Netiqueta. Mas sempre vão surgindo a mãe de um amigo, a sobrinha do beltrano ou a filha do colega que cresceu ou o humanista que achava que a Internet não era a sua praça que entram na rede e ficam somente repassando piadinhas ou tralhas que recebem de sei-lá-quem.
Sobre o problema de que todos os endereços, inclusive o meu, fiquem expostos na repassagem, bom... volto à descrença inicial. Ninguém realmente lê meus apelos no final do corpo do email: "Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos. Use Cco...!", "Dificulte a disseminação de vírus e banners", etc... Mas o que mais me preocupa é que passo a desconsiderar e-mails dessas pessoas, daquelas que repassam tudo sem um mínimo de seleção, ou daquelas que lotam sua caixa de entrada com qualquer inutilidade sem importância para mim. Aí quando o email realmente tem importância, como é que eu vou adivinhar?? Passa despercebido... Como as pessoas esperam que eu leia algum dia uma mensagem que realmente precise ser lida, um email que "Fulano escreveu para a Nina”?
A disseminação de e-mails genéricos é uma praga! Tenha pelo menos o trabalho de filtrar as mensagens (ou piadas, vai lá... Elas muitas vezes distraem nosso dia!) e limpe aqueles rastros de vááários "forwards". Dá um ar "um pouco" menos impessoal. Pelo amor de Deus, use Cco!! Quer uma coisa mais insuportável??? Aquelas pessoas que mandam rigorosamente todos os dias mensagens de bom dia, boa tarde e boa noite, para toda a lista de contatos, sempre seguido de um novo Salmo da Bíblia... Ai, é de morrer... Nada contra, mas cada um com sua convicção religiosa! Se quiser mandar, envie só para os contatos da sua congregação. Não empurre isso para quem não está interessado. Eu já até apago sem ler!!!!
Como existe a tal etiqueta no mundo físico, existe a etiqueta na Internet. Acredito que você não ia gostar de receber na sua casa 80 cartas físicas por dia de textos genéricos julgados lindos ou inteligentes, etc. Ou então imagine aquela fila de entregadoras de panfletos no farol que, na prática, só enchem seu carro de lixo. Te daria trabalho em filtrar o que interessa ou não, em separar isso da correspondência importante. Então não justifica lotar a caixa postal das pessoas só porque é mais fácil enviar eletronicamente do que pelo antigo correio.
Então a dica é: valorize suas mensagens, enviando para as pessoas somente o que for realmente pessoal e interessante entre você e elas. Acredite: Todos agradecem!

0 comentários:

Seu Apoio Juridico

Medicina em Foco - últimas postagens